Unidades de Conservação terão reforço de fiscalização no feriado
04/09/2020 - 16:48

Operação Serra do Mar vai fiscalizar entradas nos Parques Estaduais entre a Região Metropolitana de Curitiba e o Litoral do Paraná durante os quatro dias de feriado. Objetivo é garantir medidas de prevenção ao novo coronavírus.

 

Começa nesta sexta-feira (4) a Operação Serra do Mar nos parques estaduais Pico Marumbi, Serra da Baitaca e Pico Paraná, abrangendo a Região Metropolitana de Curitiba e o Litoral do Estado. A fiscalização acontece até terça-feira (8).

O objetivo é garantir, durante o feriado prolongado da Independência e da Padroeira de Curitiba, o bom funcionamento das unidades, levando em conta a situação da pandemia do novo coronavírus e a Portaria 223/20 do Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo.

No dia 15 de agosto, por meio de uma portaria, o IAT liberou a reabertura dos Parques Estaduais que estavam fechados devido à Covid-19, mas com a exigência de condutas aos visitantes e restrições nos espaços.

A Operação Serra do Mar é uma ação conjunta entre IAT, Guardas Municipais e Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde. Também participam a Federação Paranaense de Montanhismo (Fepam) e o grupo de montanhistas voluntários Corpo de Socorro em Montanha (Cosmo).

De acordo com o comandante do Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde, coronel Adilson Luiz Correia dos Santos, a recomendação é que os visitantes passem pelas entradas oficiais para receber uma senha de acesso e que mantenham distância de dois metros de outras pessoas.

“Ao se credenciarem, as pessoas recebem uma senha e comprovam que realmente passaram pelos postos de controle. Durante a vistoria, os que não possuírem senha serão convidados a se retirar da área do parque para respeitar o limite previsto em portaria”, disse.

Também é recomendado o uso de roupas confortáveis, lanternas e celulares durante a caminhada nas trilhas, especialmente à noite.

SERRA DO MAR – A Serra do Mar paranaense é uma área de relevante valor ecológico, histórico e cultural, tombada em 1.986 como Patrimônio Natural da Humanidade.

Localizada entre a Região Metropolitana de Curitiba e o Litoral do Estado, a região abriga os Parques Estaduais do Pico Marumbi, Serra da Baitaca, Pico Paraná, Graciosa e Roberto Ribas Lange, além dos caminhos históricos como o Itupava e o da Graciosa.

A região é bastante frequentada o ano todo por turistas, pesquisadores, montanhistas e praticantes de diversos esportes e atividades, especialmente no verão.

No último fim de semana, os três parques registraram um movimento grande de pessoas sem máscara nas trilhas e veículos nos estacionamentos, cujos acessos podem ter ocorrido por meio de propriedades particulares da região.

Para evitar que o mesmo ocorra neste feriado, o IAT irá distribuir senhas aos visitantes. “É necessário chegar aos parques pelo acesso oficial e não pelos acessos secundários. Isso é necessário neste momento que exige cuidados devido à pandemia”, disse o chefe do Escritório Regional do IAT em Curitiba, Luiz Fornazzari.

“O objetivo é garantir que não haja congestionamento nas trilhas, respeitando as regras de capacidade de carga, para a segurança dos próprios visitantes”, completou. As senhas serão distribuídas nos acessos oficiais e as mesmas poderão ser exigidas dentro das unidades.

RESTRIÇÕES – Os Parques Estaduais de todo o Estado estão autorizados a receber turistas, mas com controle do número de visitantes. Antes de entrar, é feito um cadastro com a medição de temperatura. Também será obrigatório o uso de máscara e haverá álcool em gel na entrada, além de outras medidas de prevenção à Covid-19.

A capacidade de público será limitada para 50% em cada unidade. O ideal é a pessoa ligar antes para certificar-se da capacidade ou até mesmo agendar presença, quando for o caso, principalmente para visitantes que vêm de longe não perderem a viagem.

Os contatos das unidades podem ser acessados AQUI.

MUNICÍPIO – Caso o município em que a Unidade de Conservação está inserida não autorize seu funcionamento, a decisão local deverá ser respeitada, de acordo com a decisão do Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) a respeito da Medida Provisória (MP) 926/2020.

Em todas as Unidades de Conservação é proibida a prática de acampamentos, atividades esportivas coletivas, eventos e fogueiras. “Estamos passando por um momento de seca e muitos incêndios na serra são provocados por focos de fogueiras que não são apagadas adequadamente ou que perdem o seu controle”, disse o diretor do Patrimônio Natural do IAT, Rafael Andreguetto.

 

Saiba mais sobre o trabalho da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo em:
https://www.facebook.com/desenvolvimentosustentaveleturismo/

Últimas Notícias