IAT disponibiliza para consulta novo mapa geológico e de recursos minerais do Paraná
22/06/2022 - 15:46

Além da distribuição das unidades geológica do Paraná, o material apresenta as principais estruturas geológicas, o relevo, os levantamentos geofísicos, ocorrências fossilíferas e recursos minerais.

 

O Instituto Água e Terra (IAT) disponibiliza para consulta pública o novo Mapa Geológico e de Recursos Minerais do Paraná, resultado de uma cooperação técnica do IAT com o Serviço Geológico do Brasil (SGB), vinculado ao Ministério de Minas e Energia, e o Departamento de Geologia da Universidade Federal do Paraná (Degeol-UFPR).

O mapa atualiza o conhecimento geológico sobre o território paranaense, consolidando o acervo do Serviço Geológico do Brasil, com revisão da descrição das unidades geológicas e enquadramento estratigráfico no padrão nacional, incorporando o vasto acervo do extinto Serviço Geológico do Paraná - Mineropar, cuja continuidade encontra-se na Divisão de Geologia do IAT, e também contemplando os resultados dos estudos científicos desenvolvidos por diversas universidades no Paraná.

Além da descrição das unidades geológicas, o mapa indica as estruturas, o relevo, os levantamentos geofísicos, a localização dos sítios fossilíferos e a distribuição dos principais recursos minerais do nosso Estado.

MAPA - O mapa geológico foi disponibilizado em formato PDF (dimensões de 2.350 x 900 mm), na escala 1:600.000. Também estão disponíveis os arquivos em formato Arcgis (shapefile), que podem ser usados pelos interessados em seus estudos.

O documento está disponível no site do Repositório Institucional de Geociências do Serviço Geológico do Brasil. Acesse clicando AQUI.


Acompanhe o trabalho da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo também no Facebook e Instagram :)

MAPA GEOLÓGICO

O mapa geológico foi disponibilizado em formato PDF (dimensões de 2.350 x 900 mm), na escala 1:600.000. Também estão disponíveis os arquivos em formato Arcgis (shapefile), que podem ser usados pelos interessados em seus estudos.

O documento também está disponível no site do Repositório Institucional de Geociências do Serviço Geológico do Brasil. Acesse clicando AQUI.