IAT reabre Caminho do Itupava para visitação com Termo de Conhecimento de Risco
09/05/2022 - 14:19

Termo deve ser levado assinado pelos usuários e a entrada ao parque deve ser feita apenas para a base oficial do IAT. O local foi interditado por oferecer riscos à segurança do usuário após ser danificado por fortes chuvas.

 

O Caminho do Itupava voltará a receber visitantes, mas desde que um Termo de Conhecimento de Risco seja assinado por quem deseja fazer a trilha. O local foi interditado para a prática de atividades de turismo e aventura no início de 2021, por oferecer riscos de acidentes devido a danos causados por fortes chuvas.

Para preencher o documento basta baixá-lo na página inicial do site da Sedest. A liberação da trilha pelo Instituto Água e Terra (IAT) foi oficializada pela Portaria nº 127/2022 e realizada a pedido dos montanhistas.

As pontes danificadas ainda estão em processo de reestruturação. Elas foram sinalizadas e as pessoas devem passar por dentro do rio, até que sejam reparadas.

Só será permitida a entrada pela portaria oficial do parque. A orientação é chegar à Unidade de Conservação com o Termo Conhecimento de Risco impresso e assinado. O documento está no anexo I da Portaria nº 127/2022.

Segundo o diretor de Patrimônio Natural do IAT, Rafael Andreguetto, o local tem um grau de dificuldade alto e sua reabertura foi um grande anseio da população. “Tivemos muitos pedidos para a reabertura, principalmente de amantes da trilha, mas tomamos essa decisão com muita cautela. Foram desastres naturais que ocasionaram problemas estruturais em duas pontes do Caminho do Itupava. Elas chegaram a cair e isso ocasionou problemas de segurança, o que já estamos resolvendo”, destacou.

O diretor lembrou, ainda, que a trilha possui um grau de dificuldade elevado. “É um caminho longo, no qual a pessoa leva mais de seis horas para percorrê-lo, além de ser úmido e fácil de se perder. Por isso, é fundamental que a população entenda esse grau de dificuldade e preste bastante atenção nesses trechos danificados pelas chuvas”, afirmou Andreguetto.

A trilha do Caminho do Itupava é um dos atrativos localizado em duas Unidades de Conservação: o Parque Estadual Serra da Baitaca e o Parque Estadual Pico do Marumbi, nos municípios de Quatro Barras (RMC) e Morretes (Litoral).

“O IAT se interessa pela reabertura do Caminho do Itupava e atua com bastante atenção para o turismo em áreas naturais, com foco no uso público e visitação segura. O objetivo é que as pessoas tenham boas experiências e lembranças dos passeios nas Unidades de Conservação. Em breve essas pontes estarão arrumadas e os passeios serão feitos com toda a segurança exigida”, disse.

O turismo em áreas naturais do Paraná teve um crescimento de mais de 15% na demanda no ano passado, superior ao que era no começo da pandemia, o que exige mais atenção do órgão estadual com relação à segurança dos usuários das Unidades de Conservação.

RESPONSABILIDADE – A Portaria que reabre a trilha do Caminho do Itupava define sanções de multa para quem entrar na trilha por outros caminhos que não seja a base do IAT, na portaria oficial. A multa varia de R$ 500 a R$ 10 mil, de acordo com o Art. 90 do Decreto Federal nº 6514/2088.

A Portaria estadual também define que a trilha pode ser interditada novamente em casos de condições climáticas desfavoráveis, ocasionando riscos altos de acidentes. A decisão pode ser tomada pelo chefe da Unidade de Conservação quando necessário. A orientação, ao realizar trilhas e subir montanhas, é utilizar calçado e roupas adequados e registrar a entrada e a saída no posto do IAT.


Acompanhe o trabalho da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo também no Facebook Instagram :)

ASSINAR TERMO

 Só será permitida a entrada pela portaria oficial do parque. A orientação é chegar à Unidade de Conservação com o Termo Conhecimento de Risco impresso e assinado.

O documento está no anexo I da
Portaria nº 127/2022.