Programa CastraPet Paraná

 

O Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos (CastraPet Paraná), promovido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), com apoio das prefeituras, busca o controle populacional de cães e gatos e prevenção de zoonoses. A meta do programa é que até final de 2022 a castração ocorra em 60% dos municípios paranaenses.

O Programa está no contexto da Saúde Única, que relaciona a saúde ambiental, animal e humana, conscientizando a população sobre a importância da castração na saúde dos animais, na prevenção de abandono (evitando ninhadas indesejáveis) e quanto à importância da vacinação, vermifugação e visitas periódicas ao veterinário, bem como dicas de guarda responsável.

O primeiro ciclo atendeu 15 mil animais em 45 municípios, com investimento de R$ 2,4 milhões, oriundo de emendas parlamentares. Nesse segundo ciclo, que se iniciou em junho de 2021, serão investidos R$ 2,5 milhões, do Fundo Estadual do Meio Ambiente e de emendas parlamentares, para beneficiar 80 municípios.

 

 Como participar do Programa?

Os municípios que desejam realizar as castrações devem entrar com solicitação junto à Sedest ou aos Deputados Estaduais para liberação de recurso.

As prefeituras contempladas que definem os critérios de atendimento (CAD Único, protetores, OCS, animais de rua, etc) de acordo com a realidade do município. O agendamento da população é feito diretamente com a prefeitura.

No momento da inscrição, os tutores vão receber as orientações de pré e pós-operatório para que as cirurgias aconteçam de forma segura. 

Após a castração, as famílias recebem gratuitamente a medicação pós-operatória e aplicação de microchip eletrônico de identificação animal, além de receberem todas as orientações para cuidados pós procedimento.

 

 Confira os municípios atendidos no primeiro ciclo / número de castrações realizadas:

Alto Paraíso (176), Alto Paraná (186), Alto Piquiri (385), Altônia (388), Apucarana (279), Araruna (197), Bituruna (55), Borrazópolis (326), Cambira (152), Campo Mourão (722), Capanema (166), Colombo (360), Corumbataí do Sul (159), Cruzeiro do Oeste (231), Engenheiro Beltrão (379), Esperança Nova (44), Florida (123), Foz do Iguaçu (553), Guaíra (462), Icaraíma (308), Imbituva (111), Iporã (308), Itaperuçu (553), Jandaia do Sul (358), Janiópolis (312), Luiziania (393), Mamborê (383), Maria Helena (231), Mariluz (216), Maringá (271), Matelândia (139), Paranavaí (637), Peabiru (552), Perobal (238), Pérola (428), Pinhais (520), Piraquara (719), Quarto Centenário (326), Santa Izabel do Ivaí (278), Santo Antônio do Sudoeste (138), São José dos Pinhais (589), São Miguel do Iguaçu (718), Sarandi (291), Tapejara (462) e  Terra Boa (302).

 

 Confira os municípios que já foram atendidos no segundo ciclo / número de castrações realizadas:

Ampére (aguardando relatório), Anahy (111), Arapongas (209), Bandeirantes (115), Boa Ventura de São Roque (116), Bom Sucesso do Sul (116), Brasilândia do Sul (108), Cambará (116), Cambé (116), Camina Grande do Sul (154), Campo do tenente (167), Campo Mourão (412), Candói (90), Capitão Leônidas Marques (134), Carlópolis (134), Centenário do Sul (aguardando relatório), Clevelândia (116), Colorado (aguardando relatório), Conselheiro Mairinck (124), Cornélio Procópio (aguardando relatório), Curiúva (aguardando relatório), Farol (80), Fênix (103), Formosa do Oeste (102), Guapirama (111), Guarapuava (347), Iretama (100), Japira (96), Jussara (104), Loanda (120), Londrina (231), Marilena (118), Marquinho (77), Moreira Sales (217), Munhoz de Melo (231), Nova América da Colina (116), Nova Esperança (242), Nova Olímpia (138), Palmital (108), Palotina (229), Paraíso do Norte (114), Pérola do Oeste (aguardando relatório), Planalto (aguardando relatório), Prado Ferreira (116), Primeiro de Maio (116), Quatiguá (aguardando relatório), Querência do Norte (92), Renascença (aguardando relatório), Rio Negro (136), Roncador (91), Salto de Lontra (aguardando relatório), Santo Antônio da Platina (497), Santo Inácio (aguardando relatório), São Carlos do Ivaí (109), São Jorge do Oeste (133), São Manoel do Paraná (126), São Tomé (102), Sapopema (130), Sengés (aguardando relatório), Terra Rica (231), Turvo (84), Ubiratã (115), Umuarama (457), Ventania (aguardando relatório) e Wenceslau Brás (aguardando relatório).

 

 Municípios que ainda receberão o CastraPet no segundo ciclo:

Ângulo: 05/01/22

Cianorte: 10/01/22 

Diamante do Norte: 12/01/22 

Imbau: 11/01/22

Ivatuba: 09/01/22 

Nova Fátima: 07/01/22 

Rancho Alegre do Oeste: 06/01/22 

Rolândia: 05/01/22 

Santa Cecília do Pavão: 07/01/22 

Santa Helena: 14/12 a 17/12/21

Santa Terezinha do Itaipu: 11/12 e 12/12/21

Sarandi: 08/01 e 09/01/22

Sertanópolis: 06/01/22

Xambrê: 13/01/22

Logo castrapet

 

 Música/fotos do CastraPet:

 

 

  • Castração
    Foto: Divulgação Sedest
    Foto: Divulgação Sedest
    Castração
    Foto: Divulgação Sedest
    Foto: Divulgação Sedest
    Castração
    Foto: Divulgação Sedest
    Foto: Divulgação Sedest
    Castração
    Foto: Divulgação Sedest
    Foto: Divulgação Sedest
    Castração
    Foto: Divulgação Sedest
    Foto: Divulgação Sedest
    Castração
    Projeto recebe recursos estaduais para esterilização de animais em ilhas no Paraná - Curitiba, 20/05/2021 - Foto: Briana Gomes/SEDEST - Foto: Divulgação Sedest
    Projeto recebe recursos estaduais para esterilização de animais em ilhas no Paraná - Curitiba, 20/05/2021 - Foto: Briana Gomes/SEDEST Foto: Divulgação Sedest
    Castração
    Foto: Divulgação Sedest
    Foto: Divulgação Sedest
    Castração
    Foto: Divulgação Sedest
    Foto: Divulgação Sedest
    Castração
    Foto: Divulgação Sedest
    Foto: Divulgação Sedest
    Castração
    Castração
    Castração
    Castração
    Castração
    Castração
    Castração
    Castração
    Castração